recordando a MPB

História da MPB com biografias, cronologia dos sucessos e músicas cifradas.

  • Postagens

    agosto 2007
    S T Q Q S S D
    « jul   set »
     12345
    6789101112
    13141516171819
    20212223242526
    2728293031  
  • Categorias

  • Arquivos

  • Cifrantiga Fotos

Tristezas do Jeca

Posted by everbc em 07/08/2007

Conhecida também como “Tristeza do Jeca”, esta toada nasceu em Botucatu em 1918, popularizando-se no interior paulista por volta de 1922. Então, gravada pela Orquestra Brasil-América (1924) e pelo cantor Patrício Teixeira (1926), ganhou o país, convertendo-se num dos maiores clássicos de nossa música sertaneja.
Importante centro econômico do estado de São Paulo, Botucatu registrava já àquele tempo uma razoável movimentação artística, reunindo cantadores e músicos, entre os quais o autor da composição, Angelino de Oliveira. “Era um humilde tocador de violão e guitarra portuguesa”, dizia o compositor Ariovaldo Pires (Capitão Furtado), amigo pessoal de Angelino. Com sua melodia e letra pungentes, “Tristezas do Jeca” canta as mágoas de um matuto apaixonado:
Tristeza do Jeca – Angelino de Oliveiraclique para ouvir amostra da música

D ——–G ———-D ————-A7
Nestes versos tão singelos / Minha bela,
———-D———– G———– D———— A7
Meu amor / Pra você quero cantar o meu sofrer
—————D D7 —-G——————– D
E a minha dor / ——Eu sou que nem o sabiá
—————B7——— Em———– A7
Quando canta é só tristeza / Desde galho
————–D
onde ele está
—–A7———————————- D
Nesta viola eu canto e gemo de verdade
—–A7—————————— D
Cada toada representa uma saudade (bis)

D—— G———– D————– A7———— D
Eu nasci naquela serra / Num ranchinho beira-chão
————G——– D———— A7——– DD7
Todo cheio de buraco / Onde a lua faz clarão
——G——————- D————– B7———- Em
Quando chega a madrugada / Lá no mato a passarada
——–A7———— D
Principia um barulhão (refrão)

D —–G—————– D
Vou parar com a minha viola
————A7———— D
Já não posso mais cantar
———–G ———–D ———–A7——– D D7
Pois o jeca quando canta tem vontade de chorar
——-G ————-D ———B7———— Em
O choro que vai caindo/ Devagar vai se sumindo
————–A7———— D
Como as águas vão por mar ( refrão )

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: