recordando a MPB

História da MPB com biografias, cronologia dos sucessos e músicas cifradas.

  • Postagens

    abril 2017
    S T Q Q S S D
    « maio    
     12
    3456789
    10111213141516
    17181920212223
    24252627282930
  • Categorias

  • Arquivos

  • Cifrantiga Fotos

    Zé da Conceição

    Minha palhoça

    Juracy

    Gago apaixonado

    Faustina

    Conversa de botequim

    Sobre as músicas que não tocam mais ...

    Aí é que são elas

    Nosso Sinhô do Samba - Parte 9

    Ouvindo Alda Verona

    Mais fotos

Archive for the ‘bolero’ Category

Eydie Gormé

Posted by everbc em 13/04/2010

Eydie Gormé

Edith Gormenzano, conhecida no mundo musical como Eydie Gormé, nasceu em 16 de agosto de 1931, em Nova York, EUA. Seus pais eram imigrantes de origem sefardita (judeus ibéricos), sendo ela a mais nova de três irmãos. Posto que o espanhol fosse língua de sua família, ela cresceu conhecendo e falando fluentemente, assim como também escrevendo nesse idioma. Graduou-se na William Howard Taft High School em 1946 (a mesma escola onde também se graduou, naquela época, Stanley Kubrick).


Ao mesmo tempo em que era considerada “a mais bonita animadora” de sua escola no Bronx cantando com seu amigo Ken Greengrass nos finais de semana, iniciou carreira artística na rádio, num programa infantil. Ao terminar os estudos trabalhou como intérprete de espanhol no Theatrical Supply Export Company e a seguir voltou a cantar.

Seu primeiro disco foi gravado em 1950, com a Orquestra de Tommy Tucker, e um segundo com Dick Noel. A MGM produziu essas gravações em vinil de 78 rpm. Ela também trabalhou como cantora contratada em grandes bandas, como a de Glenn Miller e o do cantor Tex Beneke.

Em 1951 Eydie realizou várias gravações de audições radiofônicas que se lançaram como discos long-play de vinil e, recentemente como CD. Em 1952 lançou-se como cantora solista, e suas gravações foram distribuídas pelo selo Coral.

A cantora teve a grande oportunidade e conheceu o seu companheiro de toda a vida quando ela e o cantor Steve Lawrence foram chamados para o The Tonight Show, que era conduzido por Steve Allen.

Em fevereiro de 1956, substituiu, por um curto espaço de tempo, Billy Daniela, no famoso clube noturno Copacabana de Nova York, e nele atuou muito bem, tendo sido aclamada por sua performance pelos freqüentadores, que fez com que voltasse em julho para atuar com sua própria equipe de trabalho.

Em janeiro de 1957, ela fez sua primeira apresentação na Broadway juntamente com Jerry Lewis no chamado “palácio dos teatros”. Em dezembro se casou com o cantor Steve Lawrence em Las Vegas. Tiveram dois filhos, um dos quais faleceu. Alcançaram fama por seus famosos diálogos em cena, nos quais brincavam e riam da vida de casados.

O sucesso de Eydie Gormé nos Estados Unidos se estendeu, se popularizou e se consolidou dada a versatilidade de seu talento e da bela voz que possuía. Escolhe para cantar, nesse período, temas como Demasiado cerca para la comodidad, Mama, me enseña a bailar (mambo 1956), Me ama por siempre (1957) e Te necesitan mis manos (1958).

No verão de 1958 é contratada para um programa de variedades na TV, como substituta de Steve Allen. Pouco tempo depois, seu marido serve no exército americano por dois anos. Durante este período empreende uma turnê nacional para se apresentar em clubes noturnos até 1960, quando se une a Lawrence no Copacabana e na Arboleda del Coco, em Los Angeles, assim como em salões do Hotel Sahara em Las Vegas.

Em duo com seu esposo, seu show se chamava “Steve and Eydie”. Em 1960, Steve and Eydie ganhou um prêmio Grammy por “melhor performance de um grupo vocal”, por sua canção We Got Us que foi seguido por vários outros, incluindo os que continham tema das apresentações que haviam realizado na Broadway e nos filmes em que haviam atuados juntos

Em 1963 Gormé obtém grande sucesso em Blame it on the Bossa Nova, que a conduziu ao ranking de “os 40 melhores”. Ganha um Grammy Award como melhor voz feminina em 1967, por sua interpretação de If He Walked Into My Life, do musical Mame.

Em 1968, o casal apareceu na Broadway em Arco-íris de ouro, uma adaptação musical de Arnold Schulman (Um buraco na cabeça), com letra e música de Walter Marks. Em 1969, Eydie e Lawrence apresentam seu primeiro musical, intitulado Era amor, escrito para eles por Gordon Jenkins.

Uma de suas melhores canções como duo foi a canção israelense Hallelujah, ganhadora do concurso Festival da Canção de Eurovisão em 1979. A tinham gravado com o pseudônimo de Parker e Penny.

Durante os anos 70 e 80, o casal continuou suas atividades artísticas, incluindo aparições regulares na televisão. Vários de seus especiais se dirigiram a comemorar e ressaltar a música de reconhecidos compositores, e foi de tal qualidade esses trabalhos que os fizeram ganhadores de grande número de prêmios como inúmeros Emmys.

Em 1987, realizaram uma grandiosa produção para a televisão da obra infantil Alice no país das maravilhas, escrita por Steve Allen, fazendo as partes de Tweedledum e de Tweedledee. Em 1989, lançaram juntos, de sua autoria, GL, uma realização musical que recebeu uma grande aceitação do público e considerável volume de vendas.

Durante os anos 80, apareceram em prestigiosos lugares tais como Carnegie Hall em 1981 e 1983, no Amphitheatre Universal, em Los Angeles, Harrah, Tahoe, e 1.400 apresentações em Las Vegas, já que diariamente faziam mais de duas.

Em 1995 Gormé e Lawrence foram distinguidos pela contribuição que durante sua vida fizeram pela música pelo Songwriters Hall of Fame.

Desde a década de 1970 o casal centralizou seu trabalho quase exclusivamente no repertório da música pop norte-americana, gravando vários álbuns com temas de compositores norte-americanos. Com a chegada do século XXI, o infatigável casal anunciou seus planos de reiniciar suas turnês, lançando a denominada “One More For The Road” em 2002.

Cabe destacar que Eydie Gorme interpretou grandes temas românticos, especificamente inclinados ao bolero, ao gravar com o Trío los Panchos vários discos com canções muito conhecidas e em outras oportunidades, como solista desses temas e da música norte-americana, ganhando seu próprio espaço dentro de nosso mundo romântico, de nosso mundo do bolero.

Discografia

1951 – Tex Beneke & The Glenn Miller Orchestra (Grabaciones de la radio: presentación de Eydie Gormé); 1956 – Delight; 1957 – Eydie Gormé; 1957 – Eydie Swings the Blues; 1958 – Eydie Gormé Vamps the Roaring 20’s; 1958 – Eydie in Love; 1958 – Gormé Sings Showstoppers; 1958 – Love is a Season; 1959 – Eydie Gormé On Stage; 1959 – Eydie in Dixieland; 1960 – We Got Us (com Steve Lawrence); 1960 – Sing The Golden Hits (com Steve Lawrence); 1961 – Come Sing with Me; 1961 – I Feel So Spanish; 1962 – Two On The Aisle (com Steve Lawrence); 1962 – It’s Us Again (com Steve Lawrence); 1963 – Blame It on the Bossa Nova; 1963 – Let the Good Times Roll’; 1963 – Steve & Eydie At The Movies (com Steve Lawrence); 1964 – Gormé Country Style; 1964 – That Holiday Feeling (com Steve Lawrence); 1964 – Amor (com o Trío Los Panchos); 1965 – Eydie Gormé sings Great Songs from The Sound of Music And Other Broadway Hits; 1965 – More Amor (com Trío Los Panchos); 1966 – Don’t Go to Strangers; 1966 – Navidad Means Christmas (com Trío Los Panchos); 1967 – Bonfá & Brazil (com Luís Bonfá e Steve Lawrence); 1967 – Softly, As I Leave You; 1968 – The Look of Love; 1968 – Eydie; 1969 – Otra vez; 1970 – Tonight I’ll Say a Prayer; 1970 – Canta en español (com o Trío Los Panchos); 1970 – Cuatro vidas (com o Trío Los Panchos); 1971 – It Was a Good Time; 1976 – La Gormé; 1977 – Muy Amigos/Close Friends (com Danny Rivera); 1981 – Since I Fell for You; 1982 – Ame o déjame; 1988 – De corazón a corazón; 1992 – Eso es el amor; 1996 – Silver Screen.

Fontes: El blog del Bolero; Wikipédia – Eydie Gormé.

Posted in atriz, bolero, internacional | Leave a Comment »

Duo Guarujá

Posted by everbc em 13/04/2010

Dupla sertaneja formada por Nilsen Ribeiro e Armando Castro. Nilsen começou cantando em festas de amigos, onde impressionava os convidados. Acabou impressionando também a Armando Castro, crooner do grupo Vagalumes do Luar, que era conjunto exclusivo da Rádio Record e da gravadora Continental. Durante um ano fez parte da equipe contratada pela Rádio Farroupilha.


Em 1951, Nilsen e Armando se casaram. Resolveram formar uma dupla adotando o nome artístico de Duo Guarujá, escolhido em concurso. Em 1955, gravaram o primeiro disco cantando a canção italiana Non dimenticare e a guarânia Filha de Maria, de Mário Vieira e Ado Benatti. Fizeram grande sucesso.

Em 1956, recebem o Prêmio Roquette Pinto como o melhor duo vocal. Também naquele período, três músicas suas entraram nas paradas de sucesso. Em 1958, gravaram dois de seus maiores sucessos, o huapango Cucu-rru-cucu Paloma de T. Mendez e Carlos Américo, e a guarânia Cabecinha no ombro, de Paulo Borges. Cabecinha no ombro permaneceu seis meses em primeiro lugar nas paradas e obteve todos os prêmios de música na época. Seu repertório compunha-se predominantemente de boleros.

Em 1960, gravaram o bolero Alguém me disse, de Evaldo Gouveia e Jair Amorim, e a guarânia Serenata suburbana, de Capiba.

Em 1977, fizeram a gravação da música Despedida, de Roberto Carlos. Ao longo da carreira gravaram cerca de 30 discos 78 rpm e 23 Lps.

Fonte: Dicionário Cravo Albin da MPB.

Posted in bolero | Leave a Comment »

Anísio Silva

Posted by everbc em 28/06/2007

Anísio Silva, cantor e compositor, nasceu em Catulé BA (29/7/1920) e faleceu no Rio de Janeiro RJ (18/2/1989). Radicado no Rio de Janeiro desde a década de 1940, foi um dos mais expressivos nomes da música popular nos anos de 1950 e 1960. Depois de tentativas frustradas em pequenas gravadoras, alcançou o sucesso em 1957, ao gravar na Odeon o bolero Sonhando contigo, de sua autoria em parceria com Fausto Guimarães. Na ocasião, estava com 37 anos e exercia a profissão de balconista em uma farmácia, no Rio de Janeiro.

Daí até 1963 viveu a grande fase de sua carreira, atuando no rádio e realizando shows em todo o Brasil. São desse período os sucessos Interesseira (1958), Quero beijar-te as mãos (1959), Alguém me disse (1960), Onde estarás (1961) e Ave Maria dos namorados (1963), entre outros, lançados em LPs e discos de 78 rpm.

Em 1960, com o disco Sonhando contigo, tornou-se o primeiro artista brasileiro a ganhar um disco de ouro. A partir de 1964, sua popularidade entrou em declínio, embora tenha continuado a lançar LPs anuais até 1968, totalizando 37 discos em 11 anos de carreira. Na década de 1970, praticamente abandonou a atividade de cantor, dedicando-se à administração de uma casa de diversão de sua propriedade, o Forró 66, no Rio de Janeiro.

Algumas cifras:

Abismo, Alguém me disse, Ave Maria dos namorados, Devolva-me, Estou pensando em ti, Interesseira, Não digo o nome, Onde estás agora?, Quero beijar-te as mãos, Sempre em meu pensamento, Sonhando contigo, Três palavras, Tu, somente tu.

Posted in bolero | Etiquetado: | 4 Comments »