recordando a MPB

História da MPB com biografias, cronologia dos sucessos e músicas cifradas.

  • Postagens

    maio 2017
    S T Q Q S S D
    « maio    
    1234567
    891011121314
    15161718192021
    22232425262728
    293031  
  • Categorias

  • Arquivos

  • Cifrantiga Fotos

    O cantor das Graças de Iemanjá

    Mary Gonçalves: Ela ama a vida e é amada por todos ...

    Esther de Abreu, o Rouxinol de Coimbra

    Neusa Maria, a Rainha do Jingle

    Nora Ney, a Iracema da Voz de Mel

    Carmélia Alves, a Rainha do Baião

    Adelaide Chiozzo provoca desastres ...

    Ângela Maria, a Revelação de 1952

    Zé da Conceição

    Minha palhoça

    Mais fotos

Archive for the ‘conjunto’ Category

Bossa 3

Posted by everbc em 13/04/2010

Bossa 3

Bossa 3 – Trio formado em 1961 (Luís Carlos Vinhas, piano; Tião Neto, substituído mais tarde por Octávio Bailly Jr., baixo; Edison Machado, substituído por Chico Batera e depois por Ronie Mesquita, bateria) nos arredores do Beco das Garrafas, berço da bossa nova, derivou do quinteto Samba 5, que passou a Samba 3 e finalmente Bossa 3.

As primeiras apresentações do trio foram com os bailarinos Lennie Dale, Joe Benett e Martha Botelho, convidados para uma apresentação no Ed Sullivan Show, então um dos programas de maior audiência da televisão norte-americana.

O grupo permaneceu ainda por algum tempo nos Estados Unidos, onde se apresentou em diversos clubes de jazz. O grupo se desfez de sua formação brasileira e o pianista Luis Carlos Vinhas, o único que voltou ao Brasil, refez o conjunto, com outra formação.

Gravaram mais cinco discos, excursionando por países da América Latina.

Fonte: Rio de Janeiro – Cariocas

Posted in bossa nova, conjunto | Leave a Comment »

Betinho e seu Conjunto

Posted by everbc em 10/02/2010

Conjunto formado no início da década de 1950 pelo guitarrista, compositor e cantor Alberto Borges de Barros (São Paulo SP 1918—). Filho de Josué de Barros, o descobridor de Carmen Miranda, chegou, ainda adolescente, a acompanhar a cantora ao violão, ao lado do pai.

Entre 1941 e 1946 foi solista da orquestra de Carlos Machado, nos cassinos da Urca, Rio de Janeiro RJ, e Icaraí, em Niterói RJ. Um dos primeiros instrumentistas brasileiros a usar uma guitarra elétrica norte-americana da marca Fender, foi um dos precursores do rock nacional.

Seus sucessos incluem o fox Neurastênico (com Nazareno de Brito), 1954, e Enrolando o rock (com Heitor Carillo), gravado na Copacabana em 1957 e incluído na trilha do filme Absolutamente certo, de Anselmo Duarte (1957).

Gravou vários LPs na Copacabana, entre eles Betinho e seu conjunto dançante, Betinho, rock & calypso e O rei da noite. A partir de meados da década de 1960, passou a gravar discos independentes, com músicas de inspiração religiosa em ritmo de rock- balada.

Fonte: Enciclopédia da Música Popular – Art Editora e PubliFolha.

Posted in conjunto, grupo | Etiquetado: | Leave a Comment »

The Beatniks

Posted by everbc em 10/02/2010

Grupo vocal-instrumental paulistano, um dos primeiros da segunda geração do rock brasileiro. Também um dos primeiros, senão o primeiro, a seguir fielmente os modelos do pop-rock inglês de grupos como Beatles e Rolling Stones, abandonando o pop norte-americano e o pop inglês de Cliff Richard e os Shadows, que eram os grandes exemplos dos roqueiros brasileiros até então. Foram ainda um dos grupos mais atuantes na Jovem Guarda, como acompanhantes de Roberto Carlos e outros, em shows e na televisão.

Formado em 1965 por Bogô (Carlos Bogossian, São Paulo SP 1943—) na guitarra-base, Nino (Domingos Tucci) na bateria, imediatamente substituído por Norival (Norival Ricardo d’Angelo, São Paulo 1949—), Márcio (Márcio de Barros Morgado, São Paulo 1947—) na guitarra-solo e Nenê (Lívio Benvenuti Júnior, São Paulo 1947—) no contrabaixo.

Bogô, também o primeiro a fabricar no Brasil violões de 12 cordas, havia integrado os grupos The Shades (1961, 1962 e 1964), The Hits (1962-1963), The Cheyennes (1963-1964) e o trio vocal Danny, Chester & Ginny, ao lado de Rita Lee (mais tarde dos Mutantes) e a irmã desta Virgínia Lee; Nené vinha do grupo The Rebels, com quem gravara três LPs.

Em 1965, Nenê passou para o grupo Os Incríveis e foi substituído por Mário Lúcio (Mário Lúcio de Freitas, São Paulo 1948—) entrando também o tecladista Régis (Régis Monteiro Moreira, São Paulo 1946—).

Em 1966, com o apoio de Roberto Carlos, que os apresentava como “o mais perfeito Liverpool sound do Brasil”, o grupo gravou um compacto na CBS, Cansado de esperar, versão de Márcio para Tired of Waiting for You, do grupo inglês The Kinks. Logo após, Mário Lúcio foi substituído pelo irmão de Márcio, Cláudio(Cláudio de Barros Morgado, São Paulo 1951—), e Nino deixou o grupo.

Mudando para a gravadora Rozenblit, gravaram mais dois compactos: em 1967, Era um garoto que como eu amava os Beatles e os Rolling Stones (C’era un ragazzo che come me amava i Beatles e i Rolling Stones, de Gianni Morandi, versão de Carlos Antônio Gouveia), cuja escalada para o sucesso foi interrompida por Era um garoto…, versão da mesma música lançada por Os Incríveis; e em 1968, Gloria, do grupo irlandês Them.

Separado desde 1970, o grupo se reuniu novamente para a apresentação de shows ocasionais.

Fonte: Enciclopédia da Música Brasileira – Art Editora e PubliFolha.

Posted in conjunto, grupo, jovem guarda, rock | Etiquetado: | 1 Comment »